acheilondres.com

Responsive image Londres

Cheguei em Londres

Cheguei em Londres

Se você está chegando em Londres, seja pra visitar ou morar, segue aqui alguns dos seus principais passos.

Assim que sair da imigração, pegar as malas e finalmente pisar o p� na terra, adquira em uma das cabines pr�ximas a plataforma de metr� um cart�o de viagem chamado Oyester card, ele pode ser carregado apenas para uma viagem, um dia ou por uma semana, existe a op��o de carreg�-lo mensalmente ou anualmente tamb�m, mas isso s� far� sentido para voc� depois que estiver mais estabelecido na cidade, caso esteja vindo para morar.

Pegue um mapa do metr� em um dos expositores pr�ximos a cabine e identifique a esta��o para a qual ter� que se deslocar. Caso tenha alguma d�vida, pergunte a um dos funcion�rios da esta��o, normalmente eles� s�o bem pacientes para explicar o trajeto que voc� ir� seguir, mesmo que n�o fale a l�ngua inglesa.

Se voc� � um turista e s� est� vindo passar alguns dias na terra da rainha, existem todos os tipos de hospedagens poss�veis dispon�veis em Londres, do mais caro ao mais barato. Desde hot�is luxuosos como Marriot Count Hall em Westminster, a albergues como Albercorn em Hammersmith. Encontre mais informa��es na sess�o Turismo - Hospedagem aqui no site.

Agora se veio para ficar, muitas s�o as op��es de moradia, desde ficar hospedado em um albergue, onde n�o precisar� pagar fian�a (muitos inclusive oferecem descontos mensais), e custam praticamente o mesmo valor de est� morando dividindo uma casa, s� que sem ter que passar pelo processo contratual de um aluguel. Por outro lado se prefere dividir ou alugar, a melhor op��o � checar em websites como o gumtree.co.uk ou spareroom.co.uk, existem v�rias op��es de todos os valores e localiza��o. O conselho aqui � sempre morar perto de onde vai trabalhar, j� que os trens param bastante para manuten��o nos fins de semana.� Mais dicas e detalhes sobre moradia em Londres voc� poder� encontrar na sess�o “moradia”.

�

Compartilhe:

Fabia Nishiuchi

Formada em comunicação, residente na terra da rainha a oito anos, tornei a troca de idéias e concepções entre as pessoas um estilo de vida, o qual, como resultado, se tornou um trabalho. Um trabalho que amo.

Noticias relacionadas